Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

caldeirada de peixe espada preto.....

 

....com raia e gambas, à minha maneira...

 

 

 prato para cerca de  8 a 10 pessoas, dependendo do que comem...

 

8 gambas inteiras com casca

1 kg de peixe espada preto

1 kg de raia

miolo de gambas q.b.

1 molho de coentros

2 colheres de sopa de tomate pelado

sal q. b.

2 cebolas

6 dentes de alho

1 copo de cerveja

azeite  q. b.

1 folha de louro

açafrão em pó q. b.

malagueta de piripíri q. b.

8 batatas

 

 

 

 

 

 

 

Este prato é preparado tudo em cru, em camadas alternadas, antes de ir ao lume a confeccionar.

Assim, começa-se por cobrir o fundo dum tacho com bastante azeite.

Cortam-se para dentro do tacho às camadas, alternada e aleatoriamente, cebola às rodelas, os alhos laminados, a batata, e vai-se salpicando de sal, de coentros cortados aos bocados, de cerveja e misturando às camadas o peixe limpo de escamas e cortado aos bocados do tamanho que se pretender.

Acrescenta-se também a folha de louro, o piripíri, o açafrão, o miolo de camarão ou gamba e as gambas inteiras, limpas.

Rectificam-se os temperos.

 

Mistura-se tudo, com colher, com cuidado.

Leva-se ao lume brando e, de quando em quando, abana-se o tacho, não se aconselhando a mexer com colher.

Quando a batata estiver cozida, está pronto a servir.
Enfeita-se com um raminho de coentros.

 

(Poder-se-á confeccionar este prato com outro peixe).

 

 

(Peço desculpa, mas creio que, segundo o novo acordo ortográfico, a palavra "peixe espada preto", já não se deve escrever com hífen, mas eu, por uns tempos, ainda vou continuar a fazê-lo, pois ainda me sinto um pouco antiquada a este respeito).

 

 

(Tina)

 

 

 

 

BLUMEN
sinto-me: Blume
música: Spente le stelle Angelique Beauvence Classical/Crossover
publicado por Tina às 16:47

link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

cozido à portuguesa..........

 

 

...............à minha maneira

 

 

a quantidade que se quiser, dependendo das pessoas e daquilo que elas comem:

 

chispe de porco

tornozelo de porco

carne de nispo (vitela)

costelinhas de porco e de vitela

orelheira

entremeada de porco

se gostar coxas de frango

outra carne que pretender cozer de porco ou vitela

salpicão

chouriça de sangue e de carne

chourição

presunto

outros enchidos ao gosto

cenoura

nabo

batata

couve repolho

feijão se gostar

 

 

Levar ao lume brando, todos os ingredientes, numa panela de pressão, com água suficiente, temperada de sal.

Deixar cozer o tempo suficiente até achar que tudo esteja bem cozido.

Retirar da panela, escorrendo de água, na altura de servir, para não arrefecer, acompanhado dum arroz de forno, branco e seco.

 

Atenção, ter cuidado no manuseamento da panela de pressão. Retirar a tampa somente quando todo o vapor tiver saído da panela, conforme as instruções de cada tipo de panela.

 

(Tina)

 

 

 

 

BLUMEN
sinto-me: Blume
música: Ronan Keating - When You Say Nothing At All ( Lyrics)
publicado por Tina às 14:58

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

arroz doce à minha maneira

 

 

 

 

arroz doce para o dia de Natal

 

 

 

 

 

 

 

1, 5 litro de leite

250 g de açúcar

1 pau de canela

1 fava de baunilha

1 casca de limão

1 colher de sopa de manteiga

1 pedrinhas de sal (muito poucas)

8 gemas

água q. b.

200 g de arroz carolino

canela em pó

 

Leva-se ao lume a ferver, num tacho, o leite, com a casca de limão, o pau de canela, a manteiga, a fava de baunilha e as pedrinhas de sal.

À parte, noutro tacho, temos água a ferver, com um pouquinho de sal, onde se junta o arroz que deve cozer durante alguns minutos.

Quando cozido, escorre-se da água.

Entretanto, acrescenta-se ao leite (com os outros ingredientes) o arroz cozido.

(Reservar um pouco de leite quente num recipiente).

Mexe-se para misturar bem o arroz no leite e leva-se ao lume de novo.

Agora , junta-se o açúcar e deixa-se ferver uns minutos, apenas.

Tem-se as gemas batidas numa gemada.

Vamos juntando à gemada, com cuidado e sempre a mexer com  colher, o leite que se reservou.

Por fim, junta-se este preparado ao restante que se encontra no tacho.

Leva-se a cozer uns segundos apenas.

Verte-se numa travessa, mas antes retira-se o pau de canela, a casca de limão e a fava de baunilha.

Polvilha-se de canela.

 

Normalmente eu costumo fazer arroz doce com ovos, assim como aletria, mas sei que algumas pessoas  não utilizam ovos.

Por isso, digo, no título, à minha maneira.

 

 

 

 

 

(Tina)

 

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN
sinto-me: Blume
música: Last Christmas - Wham! (HQ Audio)
publicado por Tina às 00:00

link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

formigos à minha moda

 

 

 

 

formigos ou ovos mexidos (como se chamam na Beira Litoral

 

 

 

 

 

 

1 litro e meio de água

umas pitadas de sal

açúcar q. b.

1 pau de canela

1 fava de baunilha

1 casca de limão

1 cálice de vinho do Porto

1 colher de sopa cheia de manteiga

4 colheres cheias de mel

meia chávena de chá de azeite ou banha de porco

6 a 8 pães atrasados cortados aos bocadinhos pequenos

8 gemas batidas e passadas por um coador

canela para polvilhar

 

 

Temos uma panela com água, onde juntamos, em frio, todos os ingredientes.

Mexemos e acrescentamos o açúcar ao gosto de cada um. Isto, pelo facto de haver pessoas que gostam das coisas mais ou menos doces.

Leva-se ao lume brando a cozinhar.

De quando em vez, com colher, vamos mexendo para não torrar no fundo.

Quando o pão estiver completamente desfeito, aí, temos de ter muita atenção e continuar, sempre a mexer com a colher, reduzir o lume, pois salpica, pode causar queimaduras e  torrar no fundo do tacho.

Quando acharmos que já está com cor castanhinha e com consistência gelatinosa, retira-se do lume.

Retiram-se também a casca  de limão, o pau de canela e fava de baunilha (esta pode ser lavada, seca e de novo utilizada).

 

Esta receita é muito antiga e nortenha. Antigamente não havia varinha mágica, por isso o pão tinha que ser cortado muito miudinho, para se desfazer completamente com a cozedura.

Hoje, como as novas tecnologias, eu uso a varinha para triturar tudo e obter uma espécie de creme espesso, que fica óptimo.

 

De seguida, acrescento, com cuidado, as gemas batidas e passadas em coador fino. 

Levo uns minutos ao lume a cozer as gemas e estão prontos, os formigos.

Ter também em atenção que em vez de misturar as gemas ao preparado quente, para não cozerem, deve misturar-se colheradas (aos poucos) do preparado aos ovos e mexer continuamente até elas aquecerem. Só depois é que se misturam ao restante preparado no tacho.

Não necessita de ficar grosso, pois ao arrefecer eles solidificam, tal como a marmelada.

Verte-se o preparado em recipientes (tigelas, por exemplo....no norte, conhecidas também, por malgas), e deixa-se arrefecer.

Por fim, polvilha-se com canela em pó.

Há quem guarde no frigorífico. 

 

Uma sugestão: Há quem costume juntar frutos secos no fim, como pinhões, nozes, passas. Eu, particularmente, aprecio ao natural. No entanto, fica bom com os frutos secos.

 

Esta receita é de minha avó, e aprendi-a com minha mãe.

Antigamente a vida era mais complicada e difícil para as pessoas.

Não havia esta sociedade de consumo de hoje, nem tantos produtos à venda....e muito menos dinheiro para se gastar. Então, eles serviam-se dos produtos que produziam, era uma sociedade de subsistência....... e como no norte é frio, tinham que se alimentar bem, assim, procuravam confeccionar pratos onde entravam produtos simples e fáceis de obter......

A receita original levava banha de porco.......eu, como não posso comer gorduras animais, utilizo azeite e fica bom, de qualquer modo! Também não levava fava de baunilha, eu é que costumo utilizar na maioria dos pratos de comer à colher.

Então, aqui têm um exemplo dum  prato  muito substancial e calórico e ao mesmo tempo doce.

 

 

sem a canela polvilhada

 

 

 

 

 

(Tina) 

 

 

música: Canzoni di natale Wham! - Last Christmas

 http://www.youtube.com/watch?v=QotJ-YrHJhA

 

 

 

 

 

BLUMEN
sinto-me: Blume
publicado por Tina às 09:48

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

cuco

arquivos

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Abril 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Maio 2013

Janeiro 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

tags

todas as tags

links

deliciem-se...

019[1] 008 001 (2) 158 mflortavares mflortavares Todas as fotografias deste Blog têm direitos reservados. No caso de pretender utilizar alguma, recordo que deverá contactar-me previamente e solicitar autorização para tal.

favorito

Ponto Final

Caminhar entre flores

The questions

Mulher

Ciclos

Sentimentos reencontrados

sonhos ... reminiscência...

sonhando...!

amor emprestado....

Os Malinos

posts recentes

caldeirada de peixe espad...

cozido à portuguesa.........

arroz doce à minha maneir...

formigos à minha moda

contador

Alex Tina Tavares | Cria o teu cartão de visita
Tina Tavares

Cria o teu cartão de visita

subscrever feeds

blogs SAPO
minha rádio cotonete:

tradutor

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish
Widget by Dicas Blogger
Edit this page (if you have permission) | Google Docs -- Web word processing, presentations and spreadsheets.