Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 (Receita para cerca de 4 pessoas)

 

 

E que tal uns bifinhos panados de frango?

Por acaso este é caseiro!

Bem, hoje minha mãe ofereceu-me um frango enorme caseiro... daqueles que podemos aproveitar o sangue (apre, detesto sangue e cabidelas), e com o qual preparamos o tão apreciado e conhecido (por alguns, pois eu nem ver, nem cheirar...) "pica no chão."

Comecei por cortá-lo aos bocados, acondicionar umas partes para arroz de frango, outras, para frango com ervilhas, outras ainda, para massa esparguete com frango e por aí fora, e levar ao congelador...

Pensei confeccionar com os lombos, depois de retirar alguns bifinhos, uns panadinhos...

Mas, como dava um pouco de trabalho, deixar marinar numa marinada especial, passar por ovo e pão ralado, FRITAAAAAR... e, hoje, estava com pouca ou nenhuma disposição para isso, lembrei-me de os enrolar numa salsicha e fazer um prato diferente e gostoso...

 

Vai um bifinho de peito de frango enrolado numa salsicha, estilo TROUXA?

Então... Cá vão as trouxinhas de frango estufadas num molho espesso de tomate, cebola e alho...

Ahhhhh, e um pouco de cerveja... confesso que, por acaso não tinha com álcool e foi mesmo sem álcool...

No entanto, ficou bom, de qualquer forma!

 

 

 

8 bifinhos de peito do frango

1 lata de salsichas

azeite q. b.

sal a gosto

1 malagueta de piripíri

3 tomates maduros

1 cebola grande

6 dentes de alho

1 colher de polpa de tomate

1 cálice de cerveja com ou sem álcool

8 palitos

1 folha de louro

1 raminho de salsa

orégão q. b.

3 rodelinhas de salpicão, chourição vermelho ou chouriço de colorau

 

 

Leva-se ao lume num tacho o azeite (o suficiente para cobrir o fundo dum tacho), a cebola aos gomos, os alhos sem casca e cortados, os tomates aos gomos, os bifinhos enrolados com a salsicha no meio, (se os bifinhos forem pequenos, pode incluir-se apenas metade da salsicha),  presos com palito, e todos os ingredientes restantes. Envolve-se tudo muito bem e rectifica-se dos temperos. 

  

 

 

 

Junta-se no tacho tudo em frio e mexe-se antes de levar ao lume brando, em tacho tapado. Mexe-se com colher, de quando em quando. Está pronto, quando a carne ficar completamente cozinhada e ganhar um molho consistente. Rectificam-se os temperos.

 

 

Serve-se com o tipo de massa que se pretender, cozida al-dente, com água a ferver, umas pitadas de sal e um fio de azeite.

Pode acompanhar, também, um arroz branco ou de forno, seco.

Eu preparei massa, mas comi uma trouxa, apenas, (pois, como já disse, não aprecio muito carne... com arroz seco que tinha guardado de véspera no frigorífico.

 

E... deliciem-se... o molho é óptimo...!

Cá em casa apreciaram e "raparam o tacho"!

 

 

 

(Tina)

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De FatimaSoares a 03.10.2010 às 17:41

Olá Tina! Bem este franguinho até me fez água na boca. Tb costumo fazê-lo com ervilhas cá em casa adoram, mas não tenho a sorte de ser caseiro como o teu amiga que por aqui pela cidade são raros , pagos a peso de ouro e nunca se sabe se o são ou não. Premissas de se ser citadino e eu que gosto tanto do campo. Olha Tina velho pedir-te desculpa e ao mesmo tempo perguntar se não te importas que te adicionasse uma vez que o fiz sem ter pedido e agora pensei que talvez não fosse tua vontade. Como já disse e sou sincera sempre adorei os teus blogs este de cozinha então nem se fala por ser tão diversificado e não só. Eu tiro as minhas fotos com o telemóvel que não fica grande coisa e as tuas imagens ficam mesmo a dizer come-me. Eu nunca tive paciência para fotos mas gosto muito de ver. Bem cheguei a dizer-te que te admirava por seres uma cozinheira de mão cheia e uma boa pessoa, eu não sou assim tão boa na cozinha como tu, mas a cada um o seu "dom". Qto ao adicionar... se não for do teu agrado eu volto a tirar. Só queria que soubesses, aliás como vais ver, mas queria sobretudo fazer as coisas direitas. Não tenho muito por hábito voltar atrás no que digo, quando não tenho alguma afinidade com as pessoas, ou outros contratempos, o que não é o teu caso. Não tenho razão de queixa de ti. Nunca tive uma acção menos própria ou uma palavra menos correcta e isso sei ver e agradecer... portanto se quiseres que tire. Se não ficarei contente.  Um beijinho e as tuas melhoras. Bom resto de Domingo e boa semana!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.