Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




arroz de bacalhau com feijão

por Tina, em 24.01.13

Tinha umas sobras/sobejos de bacalhau cozido no congelador - então pensei que um arroz de bacalhau ficaria óptimo com essas sobras.
Lembrei-me de modificar um pouco o sabor do arroz que habitualmente preparo.

Encontrei no congelador alguns pimentos cortados, de várias cores, um pouco de coentros, salsa picada, feijão cozido e tomatinhos anões.

 

 

(prato para cerca de 6 a 8 pessoas - dependendo daquilo que cada um come, claro!)

 

cerca de 2 postas de bacalhau

3 tomatinhos anões 

um pouco de coentros picados

um pouco de salsa picada

1 rodela de salpicão cortada aos bocados

azeite q. b.

sal q. b.

1 malagueta de piripíri

uma chávena de chá cheia de tiras de pimentos (usei verde e encarnados)

uma folha de louro

1 chávena e meia de chá de arroz carolino

4  chávenas e meia de chá de água

1 cebola cortada às rodelinhas pequenas (não cebola picada)

2 dentes de alho laminados

meio cálice de vinho do Porto

cerca de 2 chávenas de chá de feijão cozido (este era encarnado)

 

 

 

 

 

Vou preparar este prato todo em frio, pois é mais saudável e fica da mesma forma bom.

 

 

 

 

 

Cobrir o fundo dum tacho com azeite.

Juntar a cebola, os alhos, o louro, os pimentos, os tomatinhos, o salpicão, os coentros, a salsa, o bacalhau cortado aos bocados, sem espinhas e peles (não esfiado), o piripíri, enfim, todos os ingredientes que acima referi, excepto o sal, vinho, água, arroz e feijão.

 

 

        

Levar ao lume brando, tapado, e deixar cozinhar até alourar um pouco o bacalhau e amaciar todos os outros ingredientes.

Juntar o vinho e voltar a tapar.

Deixar refogar um pouco mais.

Quando este evaporar, juntar a água quente e temperar com sal a gosto.

Deixar levantar fervura e, de seguida, juntar o arroz e o feijão cozido.

Mexer tudo, de forma a envolver todos os ingredientes.

Rectificar de sal.

Deixar cozinhar mais um pouco até o arroz cozer.

Servir de imediato o arroz que deve ficar aguado/malandrinho, termos que usamos cá no norte!

 

O arroz  seguinte já foi preparado duma forma diferente

 

 

Fiz umas pequenas alterações à receita

 

 

Não incluí os pimentos, nem tomate, mas acrescentei um molho de espigos de couves (ou seja, grelos de couves), que foram previamente bem lavados. 

 

 

 

 

 

Em vez de vinho branco, usei tinto, o que alterou um pouco a cor dos bocados de bacalhau.

Juntei-os ao mesmo tempo que juntei a água à calda do arroz.

Deixo algumas imagens.

 

 

 

 

Então... ?

 

BOM APETITE!...

BOM PROVEITO!...

BOM APROVEITAMENTO DE SOBRAS DE BACALHAU!...

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


arroz de forno

por Tina, em 16.11.11

 

 

 

 

 

ARROZ DE FORNO

(arroz seco)

 

1 chávena de arroz (estufado, evaporado ou até carolino)

(este é estufado)

2 chávenas de água quente

sal ao gosto

1 cebola  picada

1 cabeça de alho picada

azeite q.b.

 

 

Cobre-se o fundo dum tacho com azeite e junta-se a cebola e alho picados.

Deixa-se refogar um pouco, até a cebola ficar macia, sem queimar.

Junta-se o arroz e, com uma colher, vai-se mexendo até este ficar bem frito, não queimado.

Acrescenta-se, agora, a água quente, tempera-se de sal e tapa-se.

Reduz-se o lume para o mínimo.

Quando a água desaparecer, leva-se ao forno a secar.

Também, pode levar-se o arroz ao forno depois de se juntar a água, sem cozer ao lume. Demorará um pouco mais a fazer, mas fica óptimo.

 

  

 

 

(para acompanhar assados e outros pratos diversos).

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


arroz de bacalhau

por Tina, em 03.06.10

 

 

                                                        receita para duas ou três pessoas

 

 

1 posta grande de bacalhau demolhado, cortado em pequenos bocados, ou então sobras de bacalhau cozido ou preparados doutra forma (que tenha sobejado).

azeite q. b.

sal q. b.

1 cebola picada

1 dente de alho picado

coentros q. b.

1 tomate maduro

1/2 de 1 pimento vermelho

1 rodela de chouriço vermelho

2 colheres de sopa de vinho branco

1 chávena de chá de arroz carolino

3 chávenas de chá de água quente

1 malagueta de piripíri - opcional

 

 Cobre-se o fundo dum  tacho com azeite, onde se acrescenta a cebola e o alho picado e o chouriço cortado.

Leva-se ao lume brando a amaciar a cebola, sem deixar queimar. De seguida, junta-se o bacalhau, o tomate, o pimento, o piripíri (se gostar) e deixa-se cozinhar, mais um pouco, sempre tapado.

De quando em quando, rega-se com o vinho.

Agora, acrescenta-se a água e o sal.

Quando ferver, junta-se o arroz, os coentros e mexe-se.

Tapa-se e deixa-se cozinhar em lume brando.

Não deve deixar-se secar o arroz, pois é bom malandro.

 

 

(Tina)

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


arroz de favas

por Tina, em 08.05.10

 

 

 

1 chávena de arroz carolino

2 chávenas e meia a 3 de água quente

sal a gosto

azeite q. b.

1 cebola picada

1 dente de alho laminado

favas frescas com casca q. b.

3 colheres de sopa de vinho branco maduro

2 rodelas de chouriço ou salpicão

 

 

Leva-se ao lume um tacho coberto no fundo com azeite, com  a cebola e os alhos picados.

Junta-se o salpicão ou chouriço.

Deixa-se amaciar a cebola, sem deixar que se queime, em lume moderado.

Sempre com lume brando, vai-se acrescentando o vinho e tapa-se.

Deixa-se cozinhar um pouco e juntam-se as favas com a casca.

Volta a cozinhar um pouco e junta-se a água.

Rectifica-se o tempero de sal.

Quando ferver, acrescenta-se o arroz.

Mexe-se e tapa-se. Cozinha, de novo,  em lume brando.

Não deixar queimar no fundo.

Não deixar secar muito o arroz.

 

 

Acompanha carne, peixe, ou que se pretender.

 

Uma receita também muito básica, fácil de confeccionar e nada dispendiosa.....

 

  

(Tina)

  

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


arroz de fêveras.......

por Tina, em 02.02.10

 

....com feijão vermelho

  

1 kg de fêveras de porco

1 chouriço vermelho de colorau

1/2 salpicão pequeno

azeite q. b.

1 cebola

2 dentes de alho

2 chávenas almoçadeiras de arroz carolino

5 chávenas almoçadeiras de água

1 frasco de feijão cozido vermelho

sal q. b.

piripíri q. b.

1 folha de louro

1 raminho de salsa

1 copo de vinho branco

 

 

 

 

 

 

Cobre-se o fundo dum tacho com azeite.

Picam-se para dentro a cebola e alhos. Junta-se o salpicão, o chouriço cortado aos quadrados, o sal e leva-se a refogar  ao lume (moderado).

De seguida, junta-se a folha de louro, o piripíri e as fêveras cortadas aos cubos.

Mistura-se tudo com uma colher e tapa-se. Deixa-se refogar um pouco e vai-se juntando, aos poucos, o vinho. Volta-se a mexer com a colher e deixa-se, de novo, refogar tapado.

Se pretender, pode acrescentar uma colher de polpa de tomate (este que apresento não foi confeccionado com tomate).

Acrescenta-se a água aos poucos, logo que a carne estiver bem cozinhada. De seguida, junta-se o feijão, a salsa e o arroz. Mexe-se e rectifica-se de sal.

Continua a cozinhar em lume brando. Não deve deixar-se torrar no fundo.

Este arroz deve ser servido, como "arroz malandro", isto é, com algum líquido, por isso, não deve ficar muito tempo ao lume depois de cozido, para não secar.

Esta receita é para cerca de 6 a 8 pessoas, dependendo daquilo que cada um come.

 

(Tina)

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


arroz doce à minha maneira

por Tina, em 20.11.09

 

 

 

 

arroz doce para o dia de Natal

 

 

 

 

 

 

 

1, 5 litro de leite

250 g de açúcar

1 pau de canela

1 fava de baunilha

1 casca de limão

1 colher de sopa de manteiga

1 pedrinhas de sal (muito poucas)

8 gemas

água q. b.

200 g de arroz carolino

canela em pó

 

Leva-se ao lume a ferver, num tacho, o leite, com a casca de limão, o pau de canela, a manteiga, a fava de baunilha e as pedrinhas de sal.

À parte, noutro tacho, temos água a ferver, com um pouquinho de sal, onde se junta o arroz que deve cozer durante alguns minutos.

Quando cozido, escorre-se da água.

Entretanto, acrescenta-se ao leite (com os outros ingredientes) o arroz cozido.

(Reservar um pouco de leite quente num recipiente).

Mexe-se para misturar bem o arroz no leite e leva-se ao lume de novo.

Agora , junta-se o açúcar e deixa-se ferver uns minutos, apenas.

Tem-se as gemas batidas numa gemada.

Vamos juntando à gemada, com cuidado e sempre a mexer com  colher, o leite que se reservou.

Por fim, junta-se este preparado ao restante que se encontra no tacho.

Leva-se a cozer uns segundos apenas.

Verte-se numa travessa, mas antes retira-se o pau de canela, a casca de limão e a fava de baunilha.

Polvilha-se de canela.

 

Normalmente eu costumo fazer arroz doce com ovos, assim como aletria, mas sei que algumas pessoas  não utilizam ovos.

Por isso, digo, no título, à minha maneira.

 

 

 

 

 

(Tina)

 

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


arroz de legumes

por Tina, em 04.11.09

 

 receita para cerca de 6 a 8 pessoas

 

 

 

1 chávena e meia de arroz carolino 

3 chávenas de água quente

sal q.b.

azeite q. b.

1 cebola grande picada

2 dentes de alho picados

1 chávena de chá de ervilhas

1 chávena de chá de feijão branco

1 chávena de chá de couve repolho cortada à Juliana

1 cenoura cortada em quadradinhos

1 chávena de chá de milho cozido

1 alho francês cortado em rodelas fininhas

 

 

 

 

Cobrimos o fundo dum tacho com azeite e juntamos a cebola, alhos picados e alho Francês às rodelinhas.

Levamos ao lume a aquecer um pouco o azeite até a cebola amaciar, não deixando que esta e alhos se queimem.

 

 

De seguida, acrescentamos o arroz, a cenoura, as couves, o feijão, as ervilhas, o milho e vamos mexendo sempre até este ficar frito, com uma cor um pouco torradinha, não queimada.

 

 

 

Quando cozido, acrescentamos de uma só vez, a água quente. Mexemos com colher, rectificamos os temperos e reduzimos o lume para o mínimo.

Tapamos o tacho e não voltamos a mexer o arroz.

 

 

 

Está pronto quando desaparecer toda  a água.

Nessa altura, retiramos do lume e reservamos em lugar quente.

 

 

 

Está pronto a ser servido.

Se quisermos um arroz mais durinho, podemos escolher o arroz estufado em vez do carolino.

 

(Tina)

 

 

 

música:Amy MacDonald - Dancing in the Dark (Bruce Springsteen) Live@Pinkpop 2009

http://www.youtube.com/watch?v=tS_fK5YiRNM

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Arroz Pica no Chão

 

 

Receita para cerca de 8 pessoas 

 

 

 

 1 frango de preferência caseiro

azeite q. b.

2 cebolas picadas

2 dentes de alho picados

1 folha de louro

sal ao gosto

para 2 chávenas de arroz carolino, o triplo de água quente

1 copo de vinho maduro tinto ou branco

4 rodelas de salpicão

1 ramo de salsa

sangue do frango misturado com um pouco de vinho tinto ou vinagre (depende do gosto de cada um)

 

 

 

 

 Cobrimos o fundo dum tacho com azeite, onde adicionamos as cebolas e alhos bem picados, a folha de louro e a salsa.

Podemos juntar o salpicão e deixamos refogar um pouco, sem deixar queimar a cebola e alho.

Acrescentamos o frango limpo e cortado aos bocados.

Vai refogando, lentamente, e de quando em quando, vamos juntando um pouco de vinho e água, para não torrar, ou queimar o frango.

Vamos mexendo de vez em quando.

Quando a água ferver, juntamos o arroz.

Coze um pouco, e na hora de servir, juntamos o sangue coado. Mexemos para incorporar bem.

Coze um pouco mais, para cozer o sangue, e servimos de imediato, pois este arroz, não se quer seco.

 

 

 (Tina)

 

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


Arroz de Polvo à minha moda

por Tina, em 06.05.09

 

 Receita para cerca de 6 a 8 pessoas

 

 

 

1 polvo grande

cerca de 1 dl de azeite

sal a gosto

1,5 chávena de arroz carolino

4,5 chávenas  de arroz

1 folha de louro

1 copo de vinho maduro branco

1 malagueta pequena de piripíri

4 rodelas de chouriço vermelho

2 cebolas

3 dentes de alho

1 pouco de coentros (se gostar)

 

 

 

 

Cobre-se o fundo do tacho com o azeite, (cerca 1 dl de azeite).

Cortam-se as rodelas de chouriço e juntam-se com a cebola, e os alhos picados.

Vai ao lume brando a  alourar, um pouco, a cebola sem queimar.

Agora, junta-se o polvo (já descongelado), que deve estar bem lavado e cortado aos bocados.

Notar que o polvo deve ter sido congelado, pois ficará mais tenro.

Não se deve acrescentar de início o sal, pois dessa forma, o polvo ficará mais duro. Só deverá juntar-se o sal, quando o polvo estiver cozido, quase no fim , quando se acrescentar o arroz e a água.

(Nota: Não costumo cozer o polvo, antes de o cozinhar, quando confecciono "arroz de polvo", pois, considero que ele ficará muito mais gostoso desta forma).

Em lume brando, deixa-se refogar o polvo lentamente, com a folha de louro e se quiser, um pouco de coentros.

Acrescenta-se então o vinho.

Vai-se  acrescentando aos poucos, a água e por fim o sal e arroz.

(Há outro processo - Acrescentar primeiro o arroz, ir fritando nessa gordura que se formou com o polvo e, por fim, juntar a água e temperar de sal).

Este, que apresento,  fiz como digo na primeira forma, ou seja,  primeiro a água e depois o arroz e sal.

Leva-se ao lume de novo (das duas formas de o confeccionar),  até cozer, lentamente e no mínimo.

Cuidado para não torrar no fundo.

 

 

 

 

 

 

 

 

(Tina) 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


Arroz de Pato

por Tina, em 04.05.09

 

 

 Receita para cerce de 6 a 8 pessoas

 

 

 

1 pato

2 cebolas

2 dentes de alho

sal q. b.

azeite q. b.

1/2 copo de vinho maduro tinto

6 rodelas de salpicão

1 folha de louro

1 raminho de salsa

1 colher de polpa de tomate

queijo ralado se pretender q. b.

arroz ( 1 chávena para 3 pessoas), de preferência estufado ou vaporizado

o dobro de arroz em água

 

 

 

 

 

 

Cobre-se o fundo dum tacho com azeite, onde se juntam as cebolas e os alhos picados, o sal e o louro.

Cortam-se 2 rodelas de salpicão aos cubinhos e vai a alourar, sem deixar queimar.

Junta-se o pato, que foi cozido, limpo de pele, de osso e esfiado.

Deixa-se refogar em lume brando, com o raminho de salsa.

Vai-se acrescentando, aos poucos o vinho e o tomate pelado.

Continua a refogar e quando estiver apurado, acrescenta-se a água quente (pode utilizar água de cozer o pato, mas deve evitar-se, pois tem bastante gordura - apenas utilizo a água de o cozer, se for um pato caseiro).

Aquece um pouco mais, e junta-se o arroz.

Rectifica-se se sal.

Deixa-se cozinhar em lume brando, durante uns minutos, sem deixar cozer por completo o arroz..

Quando a água desaparecer, verte-se para um tabuleiro,  e leva-se ao forno.

Quando pronto, se pretender, pode polvilhar com queijo ralado e levar apenas a gratinar.

Nesta foto, há uma parte com queijo e outra sem, pois,  cá em casa, nem todos gostam de queijo ralado.

Por vezes, quando junto o arroz, levo imediatamente ao forno a cozer, não deixando em cima do lume a cozinhar.

Enfeita-se com as restantes rodelas de salpicão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 (Tina)

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)