Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

20150721_194044 (3).jpg

 

 

 Ontem, estava com vontade grande de comer um "docinho"... lembrei-me dum bolo que a minha Mãe fazia com canela, maçã e vinho do Porto.

Aquele sabor, aquele gostinho tão agradável da maçã embebida num xarope de vinho do Porto, canela e açúcar era irresistível ... eu devorava o bolo com sofreguidão, com gulodice.

 

Há tempos comi um bolo semelhante confecionado por uma amiga da minha filha.

Não resisti em conseguir a receita.

 

Pois aqui a têm com apenas uma variante minha.

O original não leva vinho do Porto.
Resolvi fazer o tal xarope e embeber a maçã durante alguns minutos.

E ... está definidamente aprovado para o meu gosto, claro!

Esta receita deu para fazer dois bolos em duas formas médias.

 

20150721_194044.jpg

 

Ingredientes

 

1 +3/4 chávenas de açúcar (quase 2 chávenas)

3 chávenas de farinha sem fermento

1 chávena de óleo

4 ovos inteiros

1 colher de café de sal

1 colher de chá de bicabornato de sódio

4 maçãs médias descacadas e cortadas em pequenos bocados

1 chávena de  miolo de noz

 

 

 

 

 

20150721_175555.jpg

 xarope

1 chávena de meia de vinho do Porto

1 colher de sopa de açúcar que se roubou à quantidade acima dos ingredientes

1 colher bem cheia de canela em pó

 

20150721_194044 (2).jpg

Antes de começar a preparar o bolo, ligar o forno a 200º;

Preparar o xarope, misturando bem todos os ingredientes;

Envolver, muito bem, no xarope, a maçã cortada em bocadinhos e o miolo de noz.

Deixar nesta calda até preparar a massa do bolo.

20150721_194004.jpg

Se pretender preparar a massa como o original, basta juntar todos os ingredientes muito bem e, só no fim, acrescentar o xarope com as nozes e maçã.

20150721_193944.jpg

Se desejar, poderá preparar como eu fiz:

Bater os ovos com o açúcar e as pedrinhas de sal, até obter uma boa gemada.

Depois, alternadamente, juntar a farinha com o bicabornato de sódio e o óleo.

Bater bem com a batedeira.

Por fim, acrescentar, envolvendo com a colher, o xarope com com as maçãs, nozes e canela em pó.

20150721_194035.jpg

 

 

 

Levar ao forno em forma com buraco no meio, devidamente untada de manteiga e polvilhada de farinha, a 150º.

Quando pronto,  desenformar somente depois de arrefecer.

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


regueifa de canela

por Tina, em 21.12.10

 

 

 

 

008.JPG

 

 

Pois... não gostam de canela...é isso!

Então, aconselho a preparar da mesma forma, retirando esse condimento aromático...tão saboroso...com cheirinho a NATAL!

 

Quando da preparação, aconselho a deixarem levedar dentro do forno (sem ter de o aquecer, claro, pois aí estará resguardado de correntes de ar, de frio, até!)

Então vá lá...

Para a cozinha... força!

Toca a vestir um avental e mãos à obra!

 

250g de farinha

15g de fermento padeiro

2 ovos

70 g açúcar

50g de manteiga

1 1/2 cálice da aguardente ou vinho do Porto (eu prefiro o sabor do vinho do Porto)

1,5 dl de leite

raspa de 1 limão

canela em pó q. b. (eu polvilho com bastante pois goto do paladar da canela)

1 gema ou geleia q.b. para pincelar, se pretender

 

 

Desfazer o fermento no leite morno.

Juntar 2 colheres de farinha das 250g e fazer uma bola.

Golpear em cruz e deixar levedar até crescer um pouco, em lugar seco

Noutro recipiente colocar a farinha restante, abrir uma cova e incluir dentro todos  os outros ingredientes. 

Juntar agora a bola de farinha e  fermento padeiro. a todos esses ingredientes, excepto à farinha envolvente.

Ligar com as mãos.

Só agora, por fim, incorporar a farinha que estava em volta, trabalho este sempre feito com as mãos. Deve começar-se pelos lados até ao centro.

Trabalhar sempre a massa até esta fazer bolhas.

 

Deixar levedar durante cerca de 4 horas em lugar seco.

 

Por fim, fazer uma bola e abrir no meio um buraco (com a massa obtida) e levar ao forno em tabuleiro untado e polvilhado de farinha.

Pode, se quiser, pincelar com gema de ovo ou com geleia.

Deixar cozer cerca de  meia hora ou se pretender que fique mais seca, durante mais tempo, a uma temperatura de cerca de 150º.

O forno já deve ter sido pré-aquecido a cerca de 200º.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

                                                                                                          

 

 

 

Trata-se duma receita muito básica, mas óptima para uma sobremesa simples, agradável  e económica, acima de tudo.

 Maçãs -  a quantidade e a qualidade que pretender

açúcar a gosto

canela a gosto

geleia de marmelo q.b.

um cálice de vinho do Porto

água q. b.

  

Lavam-se as maçãs e retira-se, com um instrumento próprio, a parte interior da maçã, onde se encontram as pevides, sem as desmanchar e sem retirar a casca.

Dispõem-se num tabuleiro de ir ao forno.

Preenchem-se os buracos formados pela introdução do instrumento cortante para retirar as pevides, colheradas de geleia, até ficarem cheios.

Cobre-se o fundo do tabuleiro com água e polvilham-se as maçãs com açúcar e canela.

Junta-se o cálice de vinho do Porto.

Leva-se ao forno a assar.

Quando estiverem prontas, servem-se quentes, pois considero que ficam mais gostosas, embora frias também sejam boas.

Uma receita simples, que poderá levar outro toque, com qualquer outro ingrediente a gosto.

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)