Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




fofos de pão

por Tina, em 01.11.10

 

Ontem, tinha em casa algum pão atrasado (papo seco) e habitualmente faço tostas, rabanadas diversas, ovos mexidos, pudim de pão, pão ralado... enfim, há sempre uma forma de aproveitamento de sobras de pão.

Mas...apeteceu-me algo doce... !

Algo diferente!

Lembrei-me de experimentar a confecção de uma espécie de fofos de pão, cobertos e açúcar e canela.

 

 

Tinha 6 pães

açúcar a gosto

1 pitada de sal

1 fava de baunilha

leite q. b.

1 pau de canela

canela em pó q.b.

1 casca de limão

8 gemas e 4 claras

canela em pó e açúcar para cobrir os fofos q. b.

óleo q.b.

 

 

 

Comecei por cortar o pão aos bocados, com tesoura de cozinha

 

 

Verti o leite para um tacho (cerca de 1 litro), juntei  a canela em pó, a fava de baunilha, o pau de canela, o açúcar (a gosto), a casca de limão, a pitada de sal e levei ao lume a aquecer um pouco.

Mergulhei o pão, nessa mistura durante algum tempo, de maneira a que o pão ficasse completamente desfeito.

Ao lado, numa taça, bati as gemas, com o claras até obter uma gemada consistente.

Comecei por coar o pão num coador. Retirei o pau de canela, fava de baunilha e casca de limão.

Com colher, espremi um pouco o pão , de forma a ficar com pouco líquido!

De seguida, juntei as gemas ao pão e  misturei esse preparado com as mãos.

Reservei.

Levei ao lume uma caçarola com bastante óleo.

Aqueci o óleo e fui introduzindo colheradas do preparado, mas de forma a não deixar ir com muito líquido.

Não fritei muitos de cada vez, pois como o pão tem fermento, eles tendem a crescer.

Retirei os fofos do óleo à medida que foram cozinhando.

Ter em atenção para não os não deixar queimar e ir virando de quando em vez, com garfo e colheres.

 Deixei escorrer em papel absorvente muito bem e fui substituindo o papel para  ficarem completamente escorridos de óleo. Por fim, passei pela mistura de açúcar e canela e coloquei num recipiente de servir à mesa.

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


bilharacos

por Tina, em 16.11.09

 

 

 

bilharacos ou fofos de abóbora-menina

(na Beira Litoral são conhecidos por bilharacos)

 

 

 

 

 

 

 

Uma receita, que habitualmente confecciono no Natal, feita com abóbora  menina e, creio ser oriunda da  Beira Litoral, pois já conversei com várias pessoas doutras regiões que a desconhecem.

 

Os bilharacos são uma espécie de sonhos de cabaça, feitos com a abóbora-menina.

 

 

4 kg de abóbora menina

 açúcar a gosto

6 colheres de sopa rasas de farinha maisena

1 pitada de sal

1 cálice de vinho do Porto

raspa  e sumo de 1 laranja grande

8 ovos inteiros

1 colher de sobremesa de canela em pó

1 casca de limão

2 paus de canela

1 fava de baunilha

1 colher de chá de fermento em pó

frutos secos se gostar (uvas passas, nozes, pinhões) q. b.

 

De véspera, coze-se a abóbora, descascada , limpa e cortada aos cubos,  numa panela com água, com uma pitada de sal, a casca de limão, os paus de canela e a fava de baunilha.

Quando cozida, retira-se do lume e  deixa-se escorrer num saco de pano.

Dia seguinte, espreme-se bem, até retirar toda ou quase toda a água.

Retira-se a canela, a baunilha e a casca de limão.

Obtém-se um polme de abóbora que se mete dentro duma tigela grande, onde se vai trabalhar a massa.

Juntam-se as gemas batidas, o açúcar ( a gosto, por conseguinte, vai-se provando a massa e acrescentando a quantidade pretendida), a maisena, o vinho do Porto, a canela em pó, o sumo e raspa da laranja, o fermento e mistura-se tudo muito bem, com colher.

Entretanto, já temos as claras batidas em castelo, as quais envolvemos à massa, com colher.

Há quem misture à massa os ovos inteiros, no entanto, eu prefiro juntar, no fim, as claras em castelo.

Prova-se a massa e, se acharmos que ela necessita de mais um pouco de canela, de açúcar, ou vinho do Porto, poderemos acrescentar, um pouco mais....depende dos gostos.

Se acharmos que necessita de mais consistência, também poderemos acrescentar um pouco mais de maisena.

Ter em atenção, que estes bolinhos vão levar no final açúcar e canela a envolvê-los, o que os tornará mais doces.

No caso de querermos os sonhos com  frutos secos, é agora a altura de os incluirmos na massa.

Por fim, com a ajuda de colher, obteremos bolinhas que são fritas em óleo bem quente.

Devem ser escorridas devidamente, por vários vezes, em papel absorvente, para retirarmos uma grande parte da gordura.

Finalmente, passam-se por açúcar e canela (misturados, num recipiente)  e, logo de seguida,  colocados num prato ou travessa  para ir à mesa de Natal.

 

 

 

 Deixo aqui uma imagem dum exemplar da abóbora que utilizei na confecção destes bilharacos

 

 

 

 

 

 

(Tina) 

 

 

 

 música: So This Is Christmas by John Lennon

 http://www.youtube.com/watch?v=yce0vnw7Oy0

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)