Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




um cherinho gostoso..........

por Tina, em 27.12.09

 ....aos meus petiscos da Consoada e Dia de Natal.....

......tudo confeccionado por mim e minha filha Mariana.....

 

 

A tradicional bacalhoada

 

 

 

o meu pão-de-ló

 

 

os barquinhos de ovos moles com miolo de amêndoa ralada

 

 

as rabanadas de ovos moles

 

 

 

 

 

 

as rabanadas de vinho tinto

 

 

as rabanadas de vinho branco

 

 

as rabanadas de leite e ovos ou fatias douradas

 

 

 

os bilharacos

 

 

 

os formigos 

 

 

 

 

Aletria

 

 

arroz doce

 

 

bavaroise de morango

 

 

sonhos

 

 

 

Pudim de pão

 

 

 

 

 

 

 

(Tina e Mariana)

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

uma parte do presépio em areia. S. João da Madeira

 

 

"NATAL"

 

Tempo de Paz...

Tempo de Amor....

Tempo de Fraternidade.....

Tempo de Esperança.......

Tempo de Reflexão.......

Tempo de Nascimento para a Vida......

Tempo de doação.........

Tempo de oração.................

 

 

Reflectindo um pouco com estes pensamentos, retirados dum livrinho (alguns retirados das escrituras),e compilados, certo dia,  por alguém.

Livrinho este, que  me foi presenteado por uma pessoa muito"especial", já lá vão alguns anos. Segundo ela, para orientação de minha vida......:

 

 

"Sê optimista!

Vê as coisas pelo lado bom e espera sempre uma solução favorável das situações, mesmo das mais difíceis.

Embora as aparências sejam escuras, confia em DEUS que é solução de todos os problemas.

Avança!

Não pares no caminho da vida, do progresso, da felicidade. Olha para a frente!"

 

 

"Julien Green, escritor galardoado com vários prémios e considerado uma das mais vivas testemunhas literárias do espiritual angustiado, afirmou com segurança: <<O aborrecimento é a flauta onde o diabo nos toca as suas árias preferidas>>."

 

"O aborrecimento provoca:

- nevoeiro na inteligência,

- moleza na vontade,

- imagens perturbadoras na imaginação."

 

"A experiência diz-nos que as tentações do desencorajamento, da preguiça e da sensualidade não surgem, ordinariamente, quando se está activo, ou preocupado em atingir determinada meta, ou a fazer algo que dê alegria aos outros. Mas pelo contrário, quando impera o tédio, ou a desocupação ou  se está mais preocupado consigo mesmo do que com os outros."

 

"Parar é morrer!

Não deixes de trabalhar no serviço do bem!

Cada vez que pára, a alma começa a entrar em rigidez cadavérica, e, inactiva, morrerá de tédio e cansaço.

Não envelheças o teu espírito pela inércia!

Pelo contrário, planta com entusiasmo e alegria, no coração, dos que te cercam, o bem o amor, a paz."

 

 

 

- Desejo a todos os meus amigos, meus familiares, pessoas que tenho no meu coração como "especiais", todos quantos me visitam neste meu cantinho......

 

 

"UM SANTO E FELIZ NATAL"

e

UM FELIZ ANO NOVO"

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


Os meus Sonhos de Natal......

por Tina, em 06.12.09

 

 

....doces sonhos....fofinhos... 

 

 

 

 

1 chávena medida de água

a mesma chávena de farinha (sem fermento)

umas pedrinhas de sal

1 colher de sopa de manteiga

1 casca de limão

8 ovos inteiros

óleo q b. para fritar

mistura de açúcar com canela para polvilhar.  

 

 

 

 

Leva-se ao lume, num tacho, até ferver, a água, com as pedrinhas de sal, a casca de limão e a manteiga.

Quando estiver a ferver em cachão, junta-se, duma só vez a farinha e, com colher, mexer, até a farinha se misturar completamente na água e formar uma massa homogénea, bem cozida sem bocados, à vista, de farinha.

Amassa-se um pouco a massa, deixa-se arrefecer um pouco e reserva-se.

(Nota: Esta massa é igual à massa dos rissóis, apenas não leva de seguida, os ovos). 

  

 

De seguida, vão-se acrescentando os ovos um a um e amassando com as mãos de maneira a que os ovos fiquem completamente integrados na massa,

Se não se conseguir, pode utilizar-se a varinha.

Quando se acabar por juntar todos os ovos, a massa já pode ser batida com colher e esta deve apresentar a consistência dum creme espesso.

Com a ajuda de uma colher, vai-se fritando numa caçarola, em óleo quente,  colheradas da massa.

Ter em atenção, que estes sonhos crescem, por conseguinte, não devemos fritar muitos de cada vez.

Reservar algum espaço na caçarola para que isso aconteça.

À medida que estejam prontos, deixar escorrer em papel absorvente e por fim passá-los pela mistura de açúcar e canela.

Colocar os "SONHOS DE NATAL" num recipiente ao gosto.

Polvilhar com um pouco da mistura que sobrou de açúcar e canela.

Há quem os sirva com uma calda açucarada em vez da mistura de açúcar e canela, mas eu prefiro assim.

 

(Tina)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)


arroz doce à minha maneira

por Tina, em 20.11.09

 

 

 

 

arroz doce para o dia de Natal

 

 

 

 

 

 

 

1, 5 litro de leite

250 g de açúcar

1 pau de canela

1 fava de baunilha

1 casca de limão

1 colher de sopa de manteiga

1 pedrinhas de sal (muito poucas)

8 gemas

água q. b.

200 g de arroz carolino

canela em pó

 

Leva-se ao lume a ferver, num tacho, o leite, com a casca de limão, o pau de canela, a manteiga, a fava de baunilha e as pedrinhas de sal.

À parte, noutro tacho, temos água a ferver, com um pouquinho de sal, onde se junta o arroz que deve cozer durante alguns minutos.

Quando cozido, escorre-se da água.

Entretanto, acrescenta-se ao leite (com os outros ingredientes) o arroz cozido.

(Reservar um pouco de leite quente num recipiente).

Mexe-se para misturar bem o arroz no leite e leva-se ao lume de novo.

Agora , junta-se o açúcar e deixa-se ferver uns minutos, apenas.

Tem-se as gemas batidas numa gemada.

Vamos juntando à gemada, com cuidado e sempre a mexer com  colher, o leite que se reservou.

Por fim, junta-se este preparado ao restante que se encontra no tacho.

Leva-se a cozer uns segundos apenas.

Verte-se numa travessa, mas antes retira-se o pau de canela, a casca de limão e a fava de baunilha.

Polvilha-se de canela.

 

Normalmente eu costumo fazer arroz doce com ovos, assim como aletria, mas sei que algumas pessoas  não utilizam ovos.

Por isso, digo, no título, à minha maneira.

 

 

 

 

 

(Tina)

 

 

 

 

 

 

 

 

BLUMEN

Autoria e outros dados (tags, etc)